O LIVRO DE ENOQUE – Os Anjos Caídos, A Corrupção da Humanidade e o Dilúvio

O Livro de Enoque
Entre aqueles velhos rolos encontrava-se um pergaminho com oito metros de cumprimento por 25 centímetros de largura. Era o livro do profeta Isaías! Se aqueles rudes pastores e comerciantes soubessem ler o hebraico antigo teria testemunhado o cumprimento do versículo 8 do capítulo 40 daquele livro: “Seca-se a erva e cai a sua flor, mas a palavra do nosso Deus permanece eternamente” (Isaías 40:8).
Esse rolo é semelhante àquele que deram a Jesus para que ele lesse na sinagoga de Nazaré, diante do povo: “Então lhe deram o livro do profeta Isaías…” (Lucas 4:1-7). O grande arqueólogo francês André Parrot, após examinar o rolo anos mais tarde, escreveu sobre isso um interessante comentário:
“Os movimentos das mãos de Jesus estão agora mais perto de nós, pois na parte de trás do pergaminho ainda se vêem vestígios deixados pelos dedos dos antigos leitores”.

 

 

Luz sobre o Antigo Testamento

 

 

Graças ao clima seco do lugar onde os potes foram guardados, os manuscritos puderam resistir a passagem de quase 19 séculos, sendo tão somente visitados por serpentes, lagartos e hienas da região. A semelhança de soldados no posto de vigilância, aqueles potes, aqueles altos cântaros permaneceram ali, guardando as mais antigas cópias da Palavra de Deus!
Foram descobertas várias câmaras iguais àquela, todas contendo vasos com rolos de escritura.Os rolos continham vários livros de escrituras muito bem conservadas,os textos em Hebraico antigo desconhecido,foram traduzidos por um perito(encontrado por um milagre)nesse tipo de caracteres. Grande parte dos manuscritos tratava a respeito de uma sociedade judaica até então desconhecida, os Essênios. Havia vários registros contendo relatos sobre os seus rituais e sobre sua cultura. Eles estavam muito familiarizados com Jesus Cristo e guardavam consigo o evangelho escrito por seus apóstolos, aliás, evangelhos que não foram incluídos em nossa Bíblia, como o “Evangelho de Felipe” (amigo de infância de Jesus), textos conservados em sua pureza para a nossa alegria. Um dos Livros incrivelmente interessantes que foi encontrado foi o Livro de Enoque.
É importante saber que grande parte das obras quase completas de Enoque está em Aramaico.
O Livro de Enoque é citado no Novo Testamento por Jesus, Pedro, Paulo e Judas. Ele é também um livro considerado inspirado pelos patriarcas da Igreja e certamente os antigos israelitas eram versados e familiarizados com ele. É importante termos um livro de Enoque nas mãos para melhor entendermos a Bíblia. Não é um livro canônico inspirado mas ele é citado por muitos no Novo Testamento, e só por isto já merece uma investigação minuciosa.
A maioria dos cristãos modernos tem colocado o Livro de Enoque de lado e o pior é que ele está sendo usado pelas pessoas que propagam a ideia dos Alienígenas do Passado. Mas o fato é que as bases da Bíblia são as que melhor se encaixam com o Livro de Enoque.

 

Quem foi Enoque?

 

Enoque foi pai de Matusalém, e bisavô de Noé. A grafia do nome é encontrada de várias formas: Henoc, Enoch,
Enoque.

 

Um livro para este tempo

 

A primeira coisa interessante sobre o livro de Enoque é encontrada no início do texto. Ele diz: “Deles eu ouvi todas as coisas e entendi o que vi, coisas que não terão lugar nesta geração, mas numa geração que deve acontecer num tempo distante.” Seria para o nosso tempo as coisas ali escritas. Como temos esta certeza?

 

1º – Sabemos que a Segunda Vinda de Jesus está muito próxima.

 

À luz do que Jesus disse, sobre como seriam os tempos da época de sua volta, disse: “Pois como foi dito nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do Homem.” Essa afirmação de Jesus vem se tornando cada vez mais relevante ao continuarmos a investigar como eram realmente os dias de Noé. Encontramos muita similaridade com o que hoje ocorre na terra.

 

 

As razões do dilúvio

 

 

O Livro explica-nos também as razões pelas quais veio o dilúvio na terra.
A ação dos anjos caídos consistiu em degradar a informação genética do homem, de forma que sua descendência pura não trouxesse o Messias vindouro, que salvaria a humanidade. Encontramos na Escritura essa tentativa de destruir o código genético humano em Gênesis 6: “Sucedeu que quando os homens começaram a multiplicar-se sobre a terra e lhes nasceram filhas viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. Então disse o Senhor: o meu Espírito não permanecerá para sempre no homem porquanto ele é carne mas os seus dias serão cento e vinte anos. Naqueles dias estavam os Nephilins na terra e também depois quando os filhos de Deus conheceram as filhas dos homens  as quais lhes deram filhos. Esses Nephilins eram os valentes, os homens de renome que houve na antiguidade” (Genesis 6, 1-4)
Vemos, então, que o propósito do dilúvio não foi apenas eliminar os que foram corrompidos pela presença do pecado na terra. Existia algo muito mais profundo acontecendo. Algo muito mais grave estava sendo resolvido por Deus, pois a estratégia de Satanás era a de contaminar a raça humana.
Enoque explica sobre isto, mostrando que o DNA humano estava tão corrompido e misturado que, para preservar a cadeia genética humana pura desde Adão, e também exterminar a descendência dos anjos caídos com as mulheres humanas, Deus mandou o dilúvio.

 

O Livro de Enoque também nos diz que os Sentinelas começaram a misturar humanos com animais:

 

“Eles começaram a pecar contra as aves, gado, repteis, peixes e então devoraram os corpos uns dos outros, até mesmo beber o sangue. Foi então que a terra fez acusação contra esses bárbaros.”
O interessante é que acharíamos de tudo isso um absurdo até o final do século passado, não havia esse assunto de hibridização. Mas temos criado criaturas que vão além da maneira como Deus criou o homem, os animais e as plantas. O retorno a estas práticas nos dias atuais está predito na Bíblia: “O que foi é o que será. O que foi feito será refeito: nada de novo sob o sol.” (Ecl. 1, 9)
Não importa o quão longe formos em se tratando de ciência e tecnologia, estaremos refazendo o que nos foi ensinado pelos anjos caídos antes do dilúvio ou mundo prediluviano. Como você acha que Deus vê esta manipulação e mistura genética entre reinos? Qual será o fruto que a humanidade colherá de todas estas aberrações e interferências na natureza? Se a escolha humana for repetir estas práticas e corromper a sua natureza e a natureza em geral (como já vem acontecendo) a intervenção divina será terrível.

 

 

Outras informações importantes contidas no Livro de Enoque

 

 

O Livro de Enoque nos diz várias coisas muito importantes, como, por exemplo, o número de anjos caídos ou sentinelas, como ele se refere, onde eles baixaram e o que eles ensinaram aos homens. Ele até mesmo lista o nome de 20 anjos caídos que são pertinentes para as Escolas Antigas. É interessante vermos o que esses Sentinelas ensinaram para a humanidade. Seus ensinamentos promoveram a corrupção da raça humana: “eles transgrediram e corromperam todos os seus caminhos”.
Ele cita:

 

“Além disso, Azazyel ensinou os homens a fazerem espadas, facas, escudos, armaduras (ou peitorais), a fabricação de espelhos e a manufatura de braceletes e ornamentos, o uso de pinturas, o embelezamento das sobrancelhas, o uso de todo tipo selecionado de pedras valiosas, e de toda sorte de corantes para que o mundo fosse alterado. A impiedade foi aumentada, a fornicação multiplicada e eles transgrediram e corromperam todos os seus caminhos.

 

Samyaza ensinou todos os sortilégios e divisores de raízes;

 

Armers ensinou a solução de sortilégios.

 

Barkayal ensinou os observadores das estrelas.”

 

Os anjos caídos ensinaram a humanidade a fazer armas e a guerrear, a se embelezar e usar jóias, introduzindo o homem às drogas psicodélicas; vampirismo, encantamentos e maldições; astrologia; os padrões das estrelas; o conhecimento do tempo, dos sinais da terra e do sol e os caminhos da lua.
De acordo com o livro de Enoque esta é a origem das Escolas de Mistérios.

 

É realmente interessante ver o quanto esses Sentinelas ensinaram não apenas as religiões dos Mistérios antigos mas as coisas comuns que usamos no mundo moderno. Vemos até os Sentinelas ensinando ao homem a arte do aborto:

 

“O quinto era Kasyade, foi ele que mostrou o yeladim-a am todas as maléficas habilidades impuras
ruachim e entidades demoníacas. Ele mostrou como atacar o feto no útero para que este morresse.”

 

Outra coisa importante que esta dita no Livro: a aberração resultante da hibridização entre anjo e humano resultou num ser gigante que começou a comer carne de animais e de humanos, e beber-lhes o sangue. O canibalismo e o apetite sobre todos os animais criados por Deus levariam à destruição completa da raça humana, bem como de toda a criação vivente, deixando sobre a terra apenas estes seres, os gigantes nefilins. O projeto de destruição da obra de Deus estava se completando quase na totalidade quando veio o dilúvio, tanto é que só oito pessoas foram consideradas puras e sem o seu DNA corrompido e alterado, e foram as que deram continuidade à raça humana.
Os filhos de Deus mencionados aqui em hebraico se pronuncia be.nei-ha.e.lo.him. A Septuaginta a tradução grega do texto hebraico original a traduz como anjos de Deus que claramente descreve anjos caídos. Sabemos disso porque a Bíblia o confirma em 2 Pedro 2, 4: “Porque Deus não poupou a anjos quando pecaram mas lançou-os no inferno (tártaro) e os entregou aos abismos da escuridão reservando-os para o juízo.”

 

E em Judas 1, 6: “Aos anjos que não guardaram o seu principado mas deixaram sua própria habitação, ele os tem reservado em prisões eternas na escuridão para o juízo do grande dia.”
A verdade é que esses anjos caídos se rebelaram contra Deus, e não foi alguma raça de alienígenas de outra galáxia, mas anjos rebeldes, que agora chamamos de demônios.

 

Fonte: http://www.mariamaedaigreja.net/

 

 

Segue abaixo o Link pra Download do Livro:

http://www.mariamaedaigreja.net/textos/329-O-Livro-de-Enoque.pdf

 

 

 

Publicações Relacionadas

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.