O que farás Senhor?

 

O que farás Senhor?

 

Com ação devastadora, Satanás destrói a humanidade e, em particular, a Igreja.
De fato, hoje na Igreja acontecem coisas que não podem ser explicadas humanamente, se não pelo uso louco de Satanás e todos os poderes do Inferno, enganando, instigando e atormentando almas.
Basta ser um pouco objetivo para se dar conta dos sacrilégios feitos em várias nações através da imprensa, televisão, filmes. Satanás não perdoa ninguém; Ele entrou em todos os lugares, comanda a base da igreja e não perdoou o vértice.
O Papa, Meu Vigário na terra, deve se mover em meio a mil dificuldades.
Não desço aos detalhes desta poderosa ofensiva do Inferno contra a Minha Igreja, contra os filhos de Deus. É mais do que suficiente o que podeis ver com seus próprios olhos, embora isso apenas reflita em parte o que não podeis ver.

 

– O que farás Tu, Senhor, para não permitir que a Igreja sucumba?

 

Te repito que, se as águas podres continuam subindo, não se deve apenas à ação venenosa do inferno.
Pesam responsabilidades também nas almas dos pastores, sacerdotes e religiosos que não reagiram como se deve contra as insídias do malígno, que não contiveram o mal. Não raras vezes têm apoiado os planos do demônio, outras vezes se tornam executores. Dolorosíssima realidade que tem aumentado a audácia das forças do mal e enfraquecido grandemente as forças do bem.

 

Que coisa eu fiz e faço?

 

Eu sou a Vida, e a vida é um movimento que tende ao bem das almas que Eu amo e quero salvar. Eu criei grandes santos; Eu enviei Minha Mãe que se manifestou em muitos lugares e para tantas pessoas.
Eu já disse que não poucas intervenções de Minha Mãe foram atacadas e negadas de serem autênticas por temores injustificados, pelo respeito humano. Para evitar aborrecimentos, busca-se a paz, mas assim não se poderá alcançar a paz verdadeira.

 

– Tenho escolhido para a Minha Igreja Pontífices santos.
– Tenho suscitado movimentos para a santificação do clero.
– Tenho desejado e promovido o Concílio.

 

Se tudo o que tenho promovido na Minha Igreja tivesse sido acolhido com uma inteligente e eficaz resposta, com uma mobilização adequada de todos os consagrados, como de outra forma Pio XII, com um chamado aflito pediu a toda a Igreja, as águas turvas não teriam atingido o seu nível atual.
Tu Me perguntas, filho, que faço para salvar Minha Igreja? Continuo a derramar Meu Sangue, mesmo que seja profanada com sacrilégios.

 

Os verdadeiros carismáticos

 

Tenho mandado Meu Espírito que é Amor. É fogo que queima, que transforma, que ilumina e aquece, que purifica e vivifica e estimula em muitas almas que vós chamais de carismáticas.
Eu os despertei em toda a Igreja. mas também entre essas Satanás se insinuou semeando ambições, rivalidades, divisões. Essas almas devem permanecer espiritualmente unidas e colocar os dons recebidos a serviço da comunidade eclesial.
Os verdadeiros carismáticos são escolhidos pelo Espírito Santo na Igreja, para a Igreja. Eles não são Igreja.
A Igreja fundada por Mim é hierárquica.
O carisma é destinado ao bem da comunidade.
Os carismáticos se completam e se integram na unidade espiritual entre eles (também na distinção de suas missões particulares) e com a Hierarquia.
O carismático é um instrumento do Espírito Santo e, como tal, deve ser dúctil e disponível para a realização de um plano que mesmo ele não conhece em sua amplitude, mas que é conhecido pela providência divina que estabeleceu este plano.
O carismático é o administrador de um tesouro para o bem de todos; não pode apoderar-se dele para si nem por um instante. Ai, se você se deixar dissuadir desse fim. Quem quer que tenha um tesouro sob sua custódia, vigie para impedir qualquer tentativa do inimigo de arrancá-lo dele.
Vós, peregrinos sobre a terra, dos sinais, chamadas e prodígios, quantos haveis tido de Minha Mãe, de Meus Santos, quantos!… Mas as trevas do orgulho cegaram os fiéis, sacerdotes e até alguns pastores.
A Luz foi rejeitada, os intensos apelos interiores e exteriores foram rejeitados, por isso haveis se distanciado cada vez mais de Deus.

 

– O que acontecerá Senhor? O que acontecerá, meu Jesus?

 

Tu sabes o que acontecerá.
A Misericórdia e a Justiça não podem tolerar que se continue, com monstruosa ingatidão povoando o inferno. Deus não pode tolerar mais além da ordem estabelecida (moral, social, internacional, mundial), seja tão descaradamente perturbada pelo Inimigo. Não pode tolerar que o rebelde e suas legiões ainda governem a humanidade por Mim redimida.
Te repito, e se coloque bem na cabeça Bispos e Sacerdotes, que o inimigo do homem entrou na vinha e também porque aqueles a quem foi confiada não a guardaram, cercaram e defenderam com os meios à sua disposição. Façam um severo exame de consciência sobre isso.
Não se desarma diante de um inimigo aguerrido e sempre à espreita! Fraquezas, tolices e ambições têm sido as portas abertas para o inimigo. Relaxamento de religiosos e religiosas, de consagrados em geral, que se adaptaram mansamente à astúcia do inimigo através de um neopaganismo, foram outras tantas barreiras caídas.
A proliferação de teorias infectadas de alguns teólogos sedentos, mais que de verdade, de si mesmos, aumentou o caos em Minha Igreja. O dano levado às almas não é avaliável pela mente humana.
Só Eu, Juiz eterno, vejo a gravidade disso, a amplitude de sua medida, valorizo a responsabilidade e as conseqüências.
Esses teólogos têm pisado em Deus, perfuraram Meu Corpo Místico, profanaram Meu Sangue,  levaram muitas almas pelo caminho da perdição. Servos e colaboradores de Satanás levantaram suas cabeças orgulhosamente contra Meu Vigário para repetir o diabólico grito: “Não servem”.
Se estas serpentes não se converterem, elas perecerão nas chamas do inferno, daquele inferno em que se recusam a acreditar.
Eu Sou Juiz de infinita Misericórdia, mas também da tremenda Justiça.

 

Abundam os mornos

 

Irás, Meu filho, levar as mensagens aos bispos e sacerdotes. Medite nas responsabilidades que pesam sobre tua consciência.
Te disse que não faltam bispos santos e excelentes sacerdotes, mas infelizmente abundam os mornos, os indiferentes, os presunçosos; Não há escassez de hereges e incrédulos.
Isso não parece absurdo e anacrônico? No entanto, é a realidade.
Reze Meu filho, não te canses, oferece-Me teus sofrimentos. Quero fazer de ti uma lâmpada acesa, instrumento em Minhas Mãos para a salvação de muitos de teus irmãos.
Não te preocupes das opiniões dos homens.
Não separes teu olhar de Mim que te amo.
Te abençoo, juntamente com os que colaboram contigo para a difusão de Minhas Mensagens.

 

(Mensagem de Jesus de 01 de janeiro de 1976)

 

Do livro “Confidências de Jesus a um Sacerdote“, de Mons. Ottavio Michelini

 

Fonte: http://www.santisimavirgen.com.ar/michelini/mensajes.htm via http://www.sinaisdoreino.com.br

Publicações Relacionadas

Leave a Comment