Sinal dos Tempos: O quarto maior lago do mundo agora é um deserto

A vista do satélite Proba-V da Agência Espacial Europeia (ESA) mostra o que resta do Mar de Aral, que já foi o quarto maior lago do mundo e, hoje, é o cenário de um grave desastre ecológico.

 

n/d

 

O Mar de Aral foi um lago, localizado entre o norte do Cazaquistão e o sul do Uzbequistão, com uma área de 68 mil quilômetros quadrados – o equivalente a duas Bélgicas.
Contudo, o mar de Aral se reduziu drasticamente desde a década de 1960, quando os projetos de irrigação soviéticos desviaram a água dos rios que o abasteciam, segundo um artigo da ESA.
Nos anos 2000, o lago tinha encolhido para cerca de 10% do tamanho original e, em 2014, o Lago do Sul em forma de ferradura tinha praticamente secado.

 

n/d

 

Os lençóis freáticos também diminuíram, a vegetação foi devastada e 11 prósperas indústrias pesqueiras entraram em colapso. O leito exposto do lago formou o recém-batizado Deserto Aralkum, gerando tempestades de areia com pesticidas que podem chegar até os Himalaias.
Esforços para estabilizar a situação estão em andamento, incluindo a replantação de vegetação resistente para reduzir as tempestades de areia. Em 2005, a Barragem de Kok-Aral foi concluída para restaurar os níveis de água no Lago do Norte.
Em 2008, o nível já tinha subido 12 metros em comparação ao nível mais baixo, registrado em 2003. A salinidade caiu e os peixes são encontrados em número suficiente para tornar a pesca viável.
No entanto, as perspectivas para o Lago do Sul permanece sombria, tendo sido chamado de “um dos piores desastres ambientais do planeta” pelo Daily Telegraph.

 

n/d

 

Uma eclusa é aberta periodicamente para reabastecer o lago.
Lançado em 7 de maio de 2013, o Proba-V é um satélite da ESA, encarregado de uma missão em grande escala: mapear a cobertura da terra e o crescimento da vegetação em todo o planeta a cada dois dias.
Esses dados são distribuídos aos internautas de todo o mundo. Uma galeria de imagens online destaca algumas das imagens mais impressionantes da missão, incluindo de tempestades e incêndios.

 

Visto em: Ciberia // ZAP via https://www.rainhamaria.com.br
=============================

 

Nota de www.rainhamaria.com.br

 

A maior seca acontece no coração dos homens e reflete nas fontes de água da Terra.

 

Diz na Sagrada Escritura:

 

“Clamo a vós, Senhor, porque o fogo devorou a erva do deserto, a chama queimou todas as árvores do campo; os próprios animais selvagens suspiram por vós, porque as correntes das águas secaram, e o fogo devorou a erva do deserto”. (Joel 1, 19-20)
“Muito tempo guardei o silêncio, permaneci mudo e me contive. Mas agora grito, como mulher nas dores do parto; minha respiração se precipita. Vou devastar montanhas e colinas, secar toda a vegetação, transformar os cursos de água em terras áridas, e fazer secar os tanques”. (Isaias 42)
“Haverá algum homem sábio que possa compreender essas coisas? A quem as revelou o Senhor a fim de que as explique? Por que perdeu-se essa terra, queimada como o deserto, por onde ninguém mais passa?” (Jeremias 9, 11)
“O quarto derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe dado queimar os homens com o fogo.  E os homens foram queimados por grande calor, e amaldiçoaram o nome de Deus, que pode desencadear esses flagelos; e não quiseram arrepender-se e dar-lhe glória”. (Apocalipse 16, 8 -9)
“Porque estes serão dias de castigo, para que se cumpra tudo o que está escrito”. (São Lucas 21, 22)

 

Visite o site: https://www.rainhamaria.com.br/Inicial

Publicações Relacionadas

Leave a Comment